9 maio 2016

Pela primeira vez em 2016, diminuem custos de produção de suínos e frangos


Os custos de produção de frangos de corte e de suínos calculados pela CIAS (Central de Inteligência de Aves e Suínos) da Embrapa, caíram pela primeira vez em 2016 depois de alcançarem pontuação histórica recorde em fevereiro. O ICPFrango/Embrapa e o ICPSuíno/Embrapa apresentaram quedas de 4,48% e 0,40%, respectivamente, em março.

O ICPFrango/Embrapa alcançou os 214,78 pontos em março (o índice base, igual a 100 pontos, é referente a janeiro de 2010). A queda foi puxada pela baixa nos preços da nutrição (-4,57%). Assim mesmo, nos três primeiros meses deste ano, o índice já acumula alta de 7,21% e chega a 21,41% nos últimos 12 meses.

Já o ICPSuíno/Embrapa marcou 217,83 pontos (o índice base, igual a 100 pontos, é referente a janeiro de 2005). Os custos com nutrição (-0,41%) registraram as maiores baixas. Em 2016, o índice já subiu 6,95%. Nos últimos 12 meses, o ICPSuíno/Embrapa acumula alta de 21,27%.

Análise detalhada - A análise detalhada e os números mês a mês, incluindo os custos de produção dos principais Estados produtores do país, também estão no site da CIAS, clicando em "custos de produção". Os índices de custos de produção foram criados em 2011 pela equipe de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves e da Conab. O ICPFrango/Embrapa refere-se aos custos de produção no Estado do Paraná, para aviário tipo climatizado em pressão positiva, modelo referencial de produção. Já o ICPSuíno/Embrapa é obtido a partir de resultados de custos da produção de suínos em sistema tipo "ciclo completo" no Estado de Santa Catarina.

Planilha de cálculo do custo de produção do integrado - A Embrapa Suínos e Aves atualizou em abril a planilha eletrônica que ajuda produtores de suínos e de frango de corte integrados realizarem a gestão da granja. A versão 1.4 está disponível para ser baixada gratuitamente no site da CIAS.

Agora, a planilha permite ao produtor integrado e à assistência técnica, inserir os coeficientes técnicos bem como o valor dos investimentos em instalações e equipamentos e despesas operacionais, gerando resultados de custos de modo ágil e de fácil interpretação dos resultados finais. Isto é possível porque a planilha permite comparar a receita obtida na venda dos suínos, com os custos de produção. Além da análise do resultado, a nova versão também apresenta uma estimativa da Taxa Interna de Retorno (TIR) do investimento realizado.

Os cálculos da planilha eletrônica seguem a metodologia utilizada pela Embrapa e pelos principais países produtores, baseada no custo total, que é a soma das despesas de custeio e do custo de oportunidade da mão de obra própria ou familiar, depreciação e custo de oportunidade do capital investido. O objetivo da Embrapa com esta iniciativa é subsidiar a busca da sustentabilidade dos produtores integrados e das cadeias produtivas de suínos e frango de corte no longo prazo.

p{A planilha já vem preenchida com exemplos de custos de granjas parceiras da Embrapa. São valores meramente ilustrativos, mas que auxiliam o produtor na inserção dos dados da sua realidade. Acompanha ainda uma cartilha com a ajuda para preenchimento passo a passo. Outras informações sobre a planilha eletrônica podem ser obtidas com o Serviço de Atendimento ao Cidadão da Embrapa (SAC), no endereço embrapa.br/fale-conosco/sac.

Fonte: Embrapa